skip to Main Content
Planejamento Tributário: A Escolha Do Melhor Regime é Agora

Planejamento tributário: a escolha do melhor regime é agora

A premissa de qualquer empresário e gestor do ramo empreendedor é minimizar ao máximo, custos e gastos, especialmente quando nos referimos a impostos e tributos, não é mesmo?

Para tanto, escolhas assertivas são imprescindíveis para obter êxito ao lançar mão da elisão fiscal, ou do planejamento tributário.

Com uma legislação muitas vezes complexa e trâmites extremamente burocráticos no que tange às tributações e toda a contabilidade que ela implica, escolher o melhor regime tributário deve ser uma ação urgente, para que assim, se enxugue os gastos e possa se pagar, dentro da lei, um valor menor em impostos.

Mas, quais são os principais regimes tributários existentes e qual o mais indicado para a sua empresa? Com quem contar para a execução correta e otimizada do planejamento tributário?

É sobre estas dúvidas que iremos falar a seguir, acompanhe!

O que é planejamento tributário?

Quando falamos em planejamento tributário, devemos acima de tudo, ressaltar a importância do papel de um contabilista e do sistema de contabilidade.

Sendo o planejamento tributário um método eficaz para que a empresa conquiste menor ônus fiscal em relação aos seus produtos e serviços, ele tem como base a captação de dados extremamente confiáveis, obtidos por meio do registro das operações da empresa.

Exatamente por isso, costumamos dizer que a contabilidade é um dos pilares do planejamento tributário, e que o contador/contabilista é um dos protagonistas, na criação e execução deste planejamento.

Cabe a ele, a tarefa de:

  • Elaborar e executar o planejamento tributário;
  • Comandar as operações internas da empresa (conciliações e apurações de impostos, etc.);
  • Organizar os dados e transformá-los em informações de cunho gerencial, promovendo tomada de decisões assertivas, entre outras ações.

Como escolher o melhor regime tributário para a empresa?

Para nortear a escolha do melhor regime tributário, tenha em mente que antes de tudo:

  • É preciso analisar a empresa, estabelecendo em qual dos regimes ela se enquadra;
  • Observar questões como quais são os custos, estimativa de arrecadamento, quais serviços ou produtos disponibilizados, margem de lucro e também, qual o custo da folha de pagamento, por exemplo.

Tendo uma espécie de diagnóstico da empresa, parte-se então para a próxima etapa, que é conhecer os tipos de regimes tributários e definir qual o mais indicado.

Dentre as opções, temos:

  • MEI — Microempresário Individual: válido para empresas que se encaixam no faturamento de até 81 mil reais e sem sócios. Possui uma taxa fixa de tributação;
  • Simples Nacional: para empresa com receita bruta de até R$ 4.800.000,00 por ano, tem como vantagem, alíquotas de impostos geralmente menores;
  • Lucro Real: geralmente se enquadram neste regime, empresas com faturamento maior do que R$78 milhões de reais anuais;
  • Lucro Presumido: pode ser adotado por qualquer empresa que não ultrapasse R$78 milhões de reais anuais.

Mencionados os principais regimes, fica a pergunta: como saber qual será o melhor para o seu negócio? A resposta é simples: executando o planejamento tributário, que deve ser realizado por profissionais do setor, com experiência e preparo.

Profissionais com total empenho e disponibilidade em prestar a assessoria empresarial que sua empresa necessita. Estes profissionais estão aqui, do outro lado da telinha! Entre em contato e tenha o melhor atendimento do mercado com a equipe da Tamarthi.

Ainda possui alguma dúvida? Que tal entrar em contato com a Tamarthi Assessoria Contábil?

Somos uma Contabilidade no Centro de São Paulo, especialistas no seu negócio para ajudá-lo.

Será um prazer conversar!

Acesse nosso Facebook: @tamarthiassessoria

Sucesso e até logo.

Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top