skip to Main Content
5 Dicas Para Você Administrar Uma Farmácia De Modo Eficiente!

5 dicas para você administrar uma farmácia de modo eficiente!

O mercado farmacêutico exige determinados cuidados para ser administrado. O empreendedor do segmento deve utilizar de forma correta as ferramentas para administrar uma farmácia de modo eficiente.

Hoje, as grandes redes buscam dominar o mercado, com meios mais agressivos de competitividade, exigindo que o empresário tenha um alto nível de conhecimento e profissionalização, podendo garantir bons resultados para seu empreendimento.

Um dos pontos importantes para  administrar uma farmácia com eficiência é utilizar-se de softwares específicos para o comércio farmacêutico, onde são inseridas informações sobre vendas, cadastro de clientes e histórico de compras, permitindo sua integração com sistemas de controle de estoque.

A informatização permite administrar uma farmácia com eficiência, tanto pelo controle correto do estoque quanto pela disponibilização de outros tipos de mercadorias no ponto de venda, permitindo também que o empresário possa negociar melhores condições com os distribuidores.

Gestão de estoque: ponto fundamental para administrar melhor a farmácia

Em qualquer tipo de comércio, a gestão de estoque é fator crucial para garantir melhor fluxo de vendas e maior retorno para a empresa, permitindo manter a quantidade necessária de cada produto, sem falta ou excesso.

O ramo farmacêutico exige ainda mais cuidados, já que se trata de um segmento do mercado que possui produtos perecíveis, muitos deles com prazo de validade bastante curto, exigindo especial atenção por parte do administrador.

Portanto, não adianta nada investir em alto número de quantidade de alguns medicamentos se não houver o acompanhamento correto do fluxo de vendas. A gestão de estoque exige estabelecer um número mínimo e um máximo possível de cada medicamento, sempre se observando o prazo de validade e as corretas condições de armazenamento.

O sistema de gestão de estoques permite ter todas as informações sobre volume de medicamentos, seu tempo de permanência na farmácia e o volume de vendas, possibilitando ao gestor administrar melhor as compras e manter a quantidade necessária para atender seus clientes.

Além dos medicamentos, também é necessário pensar nos produtos complementares, como cosméticos, alimentos especiais e outros oferecidos como conveniência para os consumidores, levando ainda em conta os custos com ações promocionais, custos com embalagens e com panfletos, entre outros.

O planejamento, portanto, é a melho